domingo, 31 de março de 2019

Fechamento - Março/2019 - R$ 177.888,19 ou -R$ 821,95 (-0,46%)

Olá a todos!
Esse mês estou meio corrido então não vou me alongar muito em explicações e justificativas. O cálculo de rentabilidade tem por base a planilha disponibilizada pelo colega ADP.

META ANUAL 2019: 250K em ativos financeiros - Resultado Parcial: -127,22% atingido.

Ainda longe do ponto que eu estava inicialmente. Assim, continuo no vermelho.

TRANSAÇÕES - MARÇO/2018

Somente a liberação das cotas subscritas de GGRC11 e um pequeno resgate de dinheiro para pagar despesas extras. 

Vamos ao resultado mensal fechado:


RENDA FIXA

  • TD: +0,50%
A situação atual do TD é a seguinte: 100% posicionado em NTNB 2035 mas ainda com intenção de equilibrar as coisas aportando um pouco em LFT 2025 (quando possível). Rentabilidade acumulada de 23,31% (valor distorcido pela venda ocorrida em Janeiro/19). 

  • FUNDOS DE INVESTIMENTO PRIVADOS: +0,56% 
Este item é representado pelo fundo Brasil Plural Debêntures Incentivadas 45. Como características deste fundo temos: valor de aplicação (R$ 100,00 mínimo) e taxa de administração (1,00% a.a.). Rentabilidade acumulada de 2,16%.

  • EMPRÉSTIMOS E RESERVA: +0,27%  
Este item é representado pelo capital em empréstimos privados. Como correção do montante aplico o rendimento mensal do Tesouro Selic. O principal será pago futuramente, de modo que as correções mensais contabilizarei como aporte negativo (usarei as mesmas para abater outros acordos que temos). Não vou comparar rentabilidade neste item pois a função do mesmo é diferente das outras aplicações. 

Na renda fixa este mês enquanto o CDI marcou 0,47%, fiz 0,50% no TD e 0,56% no fundo de debêntures. Na base anual tenho CDI (+1,51%) x TD (+23,31%) x FIP (+2,16%).

RENDA VARIÁVEL

  • FIIs: +5,28% 
Mudança com a liberação das cotas de GGRC11, que agora assume o 2º lugar em volume na carteira. O FII mais representativo continua sendo o Shopping ABC Plaza (ABCP11). Em termos da Taxa de Retorno (TIR) continua o Hotel MaxInvest (HTMX11) como o melhor da carteira enquanto a lanterna agora passou para o GGR Covepi (GGRC11). A carteira conta com 13 papéis diferentes. Rentabilidade acumulada de 12,66%.

  • AÇÕES: -2,07%
Itausa PN (ITSA4) continua sendo a porção mais representativa da carteira. Em termos de retorno permanece a liderança imbatível de IRB Brasil (IRBR3). A lanterna segue com Fleury ON (FLRY3), atualmente (TIR de -25%). A carteira conta com 12 papéis variados. Rentabilidade acumulada de 4,80%.

Na renda variável deste mês temos o IFIX marcando +1,99% contra +5,28% dos Meus FIIS e o índice Ibovespa -0,18% contra -2,07% da minha carteira de ações. Na base anual temos o IFIX (+5,58%) x Meus FIIs (+12,66%) e Ibovespa (+8,56%) x Minhas Ações (+4,80%).

PROVENTOS - MARÇO/2019

Neste mês recebi rendimentos de FIIs, juros de empréstimos, além de dividendos e JCP.

Total Março: R$ 1.494,62
Total Anual Acumulado 2019: R$ 2.048,93

CONSOLIDADO - MARÇO/2019

A carteira global é composta por 58,46% em renda variável (FIIs e Ações) e os outros 41,54% em renda fixa (TD, fundos e empréstimos).







A rentabilidade mensal ficou em -0,10%, com resultado anual acumulado de +5,93% (cerca de 393% do CDI)
   


Finalizando mais um post, agradeço aos colegas da blogosfera e demais visitantes que tiveram paciência para acompanhar.   

Até!

Nenhum comentário:

Postar um comentário